Irmãs Inseparáveis: Yoga e Ayurveda

Por Babeeta Chhabra

Yoga e Ayurveda recomendam a prática regular de posturas de yoga, pranayama, meditação, entoação de mantras e uso de hervas. Certa vez, perguntei a um médico ayurveda sobre a relação entre yoga e ayurveda. Sua explicação simples foi “Ayurveda é a ciência e yoga é a prática dessa ciência.” Sou uma profissional da saúde e instrutora de Sri Sri Yoga há dez anos. Inevitavelmente, a prática da yoga levou-me a compreender melhor a ciência da ayurveda, e a investigação sobre a ciência da ayurveda tem me inspirado a praticar Yoga.

Yoga e ayurveda são irmãs inseparáveis. Ambas se originaram como parte do grande sistema do conhecimento Védico (o que eu chamaria de mãe nutridora). A yoga tem origem na(o) Yajur Veda, enquanto a Ayurveda tem origem no Atharva Veda e Rig Veda. Tanto a yoga como a ayurveda são baseadas em princípios dos trigunas (sattva, rajas e tamas) e dos panchamahabuthas (terra, ar, fogo, água e espaço). Yoga e ayurveda também envolvem a compreensão de como o corpo funciona (Dosha-Dhatu-Mala/ Humor- Tecido-Desperdício Teoria Material) e o efeito que a comida e medicamentos tem sobre o corpo (Rasa-Veerya-Vipaka/ gosto-energia-depósito Conceito do Efeito Digestivo).

As duas ciências possuem oito ramos: Ashtanga yoga e Ashtanga ayurveda. Ambas entendem que a saúde do corpo depende da saúde e equilíbrio da mente. Elas dividem, virtualmente, a mesma anatomia e fisiologia metafísicas, que consistem de 72.000 nadis (canais sutis), sete chakras principais (centros de energia), cinco revestimentos/invólucros corporais e a kundalini shakti (energia).

Em tratamento, yoga e ayurveda defendem a prática regular de posturas de yoga, pranayama, meditação, assim como o uso de hervas, procedimentos de purificação corporal, alimentação e entoação de mantras para a saúde física e mental. Na yoga, os procedimentos de purificação corporal tem sido explicadas como ʻSatkriyasʼ, enquanto na ayurveda são conhecidas como “Panchakarmaʼ.

Ambas reconhecem que manter a saúde corporal é vital para preencher os quatro objetivos da vida: dharma (dever), artha (riqueza), kama (desejo) e moksha (liberação). É revelador ver como a yoga e a ayurveda estão interligadas. Pra mim, como instrutora de yoga, a experiência de desvendar a mágica da ayurveda pode ser resumida nesta pequena frase:

Yoga é uma gostosa, orgânica e ótima aventura!

Explorando a Ayurveda

Pelo amor à comida, eu queria aprender mais sobre porque me atraio por certos alimentos, como me sinto quando os como, o que me dá desejos, e o que não me agrada de jeito nenhum. Essa iniciativa ʻgostosaʼ me levou a entender melhor a ayurveda. Como você bem sabe, ayurveda envolve o conceito ʻaharʼ refrente à comida. O médico Sri Sri ayurveda Abhishek Kumar, diz que o tipo de comida que pegamos e a comida que deveríamos evitar é determinado pelo seu prakriti (constituição inerente do corpo). Essas escolhas, somadas ao estilo de vida que levamos, tem prioridade sobre quais os medicamentos ayurvédicos a serem prescritos.

A yoga geralmente promove uma diéta satvica (leve e pura) na natureza; ayurveda entra em detalhe na busca de quais alimentos equilibram a constituição da pessoa (de acordo com o ʻdoshaʼ) e categoriza a comida, de acordo com seis paladares/gostos (doce, azedo, salgado, amargo, picante e adstringente).

Orgânico

Yoga é tida como uma forma natural de cura. O princípio básico da ayurveda é baseado no shloka: “Yat Pinde tat Brahmande” (dos Puranas) que significa que o microcosmo é igual ao macrocosmo. Em outras palavras, tudo que está dentro de nós, em nossas células, é equivalente ao que está no universo. Esse entendimento, provocou em mim um enorme sensação de gratidão, sabendo que cada aspecto da natureza tem a resposta para a boa saúde.

Dr. Farhad Dastur, um cientista social e psicólogo evolucionista, decreve, eloquentemente, esse entendimento, afirmando que “o amor dado pelo solo, pela chuva, pelo ar, pelo sol...é doação ilimitada que criou as plantas que consumimos”. 

Grandeza

Grandeza para mim, implica abundância...na prática da yoga, há uma inevitável expansão dos sentimentos, sendo e agindo mais positivamente rumo a si próprio, à sociedade e ao ambiente. A ayurveda apoia essa noção de grandeza, de se aprofundar nos meandros do conhecimento, sobre como se pode praticar sua rotina diária (dinarcharya) e imensuráveis remédios para manutenção da boa saúde e prevenção e tratamento de doenças. O que me fascina, é que, frequentemente, a natureza me dá pistas sobre o que é bom. Por exemplo, a erva que é usada para tratar ossos e juntas, na realidade se assemelha a ossos e juntas do corpo, e tem vários outros exemplos similares.

Aventura

O caminho para Yoga é uma aventura para o desconhecido. Para mim, definitivamente, relaciona-se com minha experiência em processos de limpeza. No meu treinamento, Jal Nethi (um ancestral método de irrigação dos sinus), Shankarprakshalan (uma técnica de limpeza para a garganta), foi uma absoluta aventura conhecer as limitações que eu tinha para deixar meu corpo desintoxicar. Aventurando-me no mundo da limpeza corporal, eu vim conhecer e entender o procedimento ayurvédico de purificação corporal chamado Pancharkarma.

Experenciar esses tratamentos foi um passeio fenomenal. Eu espero que você também se depare com a vastidão da mãe Vedas e descubra essa bonita fraternidade entre Yoga e Ayurveda. (Atualmente, morando no Canadá, Babeeta Chhabra ensina os cursos Sri Sri Yoga e Sri Sri Natya, da Arte de Viver. Desnecessário dizer que ela é apaixonada por yoga e ayurveda!)