Yoga Mudra ao alcance
dos dedos!

Yoga é geralmente percebida como uma combinação de posturas para alongamento, técnicas de respiração para acalmar e relaxamento. Uma aula de yoga comum introduz estas práticas de yoga e, enquanto nos beneficiamos das técnicas, muitas vezes a compreensão mais profunda e verdadeira da yoga é deixada para trás.

Embora as posturas sejam inteligentemente projetadas para afetar todos os sistemas do corpo, as práticas de respiração trazem a consciência da relação que existe entre o corpo e a mente, a yoga é muito mais que isso.

A medida que exploramos a yoga, a importância das práticas aparece e seu efeito sutil no corpo, na mente e na consciência começa a ser experimentado.

Um ramo da yoga menos conhecido, mais sutil e independente, é o Yoga Tatva Mudra Vigyan……que foca em mudras (gestos, praticados geralmente com as mãos e dedos).

Inteiramente distintos e baseados no princípio da Ayurveda, os yoga mudras são entendidos como uma modalidade de cura. A palavra sânscrita Mudra é traduzida como gesto ou atitude. Um mudra pode envolver todo o corpo ou ser uma simples posição de mão. Utilizados em combinação com exercícios de respiração de yoga, eles estimulam o fluxo de prana no corpo, através do estímulo à diferentes partes envolvidas na respiração. Relacionando-se diretamente com os nervos, os mudras criam uma conexão sutil com os padrões instintivos do cérebro, influenciando os reflexos inconscientes nessas áreas. A energia interna é, por sua vez, equilibrada e redirecionada, efetuando mudanças nos órgãos sensoriais, nas veias, nas glândulas e nos tendões.

Isso adiciona uma nova dimensão à experiência da yoga.

Existem numerosos mudras diferentes, muitos misteriosos e outros contemporâneos por natureza.

Os principais textos sobre o uso de mudras são o Hatha Yoga Pradipika e o Gheranda Samhita. O Hatha Yoga Pradipika descreve 10 mudras e o Gheranda Samhita descreve 25.

Alguns yoga mudras são feitos naturalmente para nós. Simplesmente tocando nossas mãos em nossos dedos nós podemos afetar nossa atitude e nossa percepção, e o poder energético inerente pode curar o corpo.

 

Existe uma relação direta entre os mudras e os cinco elementos do corpo.

De acordo com a Ayurveda, uma doença ocorre devido a um desequilíbrio no corpo causado pela falta ou pelo excesso de qualquer um dos cinco elementos. Nossos dedos têm as características desses elementos e cada um deles servem para uma função específica e importante no corpo. Os dedos são essencialmente circuitos elétricos. O uso de mudras ajusta o fluxo de energia afetando o equilíbrio de ar, fogo, água, terra e éter, acomodando a cura.

Há muitas interpretações das várias posições dos dedos, se elas representam aspectos do Eu, as três energias inerentes aos gunas, a mente, o intelecto, o ego, a ilusão ou o karma permanece um mistério. O ponto principal é que elas introduzem uma sensibilidade não intelectual.

Aqui estão alguns mudras básicos que você pode tentar com segurança e experimentar seus efeitos.

Os yoga mudras são praticados sentados simplesmente de pernas cruzadas, em vajrasana, ou em postura de lótus e até mesmo sentado em uma cadeira. Não há necessidade de o corpo se sentir desconfortável, distraindo-se da prática. Idealmente, a respiração Ujjai acompanha os mudras mais simples.

Chin Mudra

Segurando o polegar e o indicador juntos levemente e com os três dedos restantes estendidos é o Chin Mudra. Os dedos precisam apenas se tocar, não é necessário pressão e os três dedos estendidos devem ficar o mais reto possível. As mãos podem então ser colocadas sobre as coxas com as palmas para cima e um ritmo regular de respiração deve ser estabelecido. Observe o fluxo da respiração e o seu efeito.

Chinmaya Mudra

Neste mudra o polegar e o indicador formam um anel e os três dedos restantes são enrolados dentro das palmas das mãos. Mais uma vez as mãos são colocadas sobre as coxas com as palmas das mãos voltadas para cima, e são tomadas respirações Ujjai confortáveis ​​e profundas. Novamente, observe o fluxo da respiração e seu efeito.

 

Adi Mudra

Em Adi Mudra, o polegar é colocado na base do dedo mínimo e os dedos restantes se enrolam sobre o polegar formando um punho leve. As palmas das mãos são novamente colocadas voltadas para cima sobre as coxas e a respiração é repetida.

Brahma Mudra

Aqui ambas as mãos são colocadas em Adi Mudra, depois, com os nós dos dedos das duas mãos juntos, as mãos voltadas para cima são colocadas na área do umbigo e o fluxo da respiração continua.

 

Em cada yoga mudra faça pelo menos doze respirações e observe atentamente o fluxo do prana. Sinta onde a respiração está fluindo e suavemente energizando a mente.

 

    NEWSLETTER